Os Meios e a Terminologia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Todo e qualquer lugar onde pudermos colocar uma mensagem publicitária, devemos considerar um meio de comunicação, uma mídia. De um brinde promocional a uma rede nacional de televisão, tudo é mídia.

Há, obviamente, um enquadramento técnico que distingue os diferentes meios: rádio e TV são chamados de mídia eletrônica, revistas, jornais, outdoors e folhetos são chamamos de impressa; materiais promocionais como brindes (gifts), balões, faixa de rua etc. são chamados de mídia alternativa, e assim por diante.

Como já observei,a mídia é a área mais técnica da propaganda. Técnica no sentido de ser a mais objetiva, onde as aplicações de verba são determinadas a partir de critérios estatísticos e matemático. Na mídia, na boa mídia, não tem erro: cada centavo aplicado obedece a um ponto de partida muito bem estudado e fundamentado.

Por isso, a mídia também tem uma terminologia, um conjunto de expressões próprios. Vamos às principais.

 

Adequação: Identidade existente entre o veículo ou parte dele e o produto ou serviço a ser anunciado, considerado os aspectos editoriais e intrínsecos do veículo e o público-alvo a ser atingido.

 

Amostra: Todo subconjunto cujas propriedades são estudadas com o fim de generalizá-las ao conjunto de que aquele é considerado parte.

 

Audiência: Conjunto de pessoas ou domicílios, em relação ao total da população ou a um dos seus segmentos, que num dado momento são atingidos por um veículo ou programa. Pode ser expressa em percentual ou em números absolutos.

 

Circulação: Total de exemplares de uma revista ou jornal que chega até os seus leitores, seja através da venda avulsa, assinaturas pagas, assinaturas grátis ou distribuição gratuita ou devolvidos (encalhe).

 

Cobertura: Pessoas ou domicílios diferentes que tiveram oportunidade de serem atingidos pelo menos uma vez por uma programação de mídia.

 

Cobertura Eficiente: Total de pessoas ou domicílios cobertos por uma freqüência eficiente.

 

Cobertura Geográfica: Área geográfica dentro da qual os veículos possuem condições físicas (sinal de rádio e TV, rede de distribuição de exemplares) de atingir pessoas ou domicílios existentes nesta área.

 

Continuidade: Variável que estabelece o período de tempo de veiculação de uma campanha.

 

COM (Custo Por Mil): Preço absoluto de um programa ou veículo, ou conjunto destes, dividido pela sua audiência ou cobertura em números absolutos, ou impacto, e multiplicado por mil.

 

Flight: Período contínuo de veiculação.

 

GRP (Gross Rating Point): Soma das audiências alcançadas por uma programação.

 

Impacto: GRP expresso em números absolutos.

 

Patrocínio: Tipo de veiculação em que um ou mias anunciantes custeiam a transmissão de um programa ou seção num veículo de comunicação, ou dão impressão ao público.

 

Perfil: Segmentação da audiência em subconjuntos de elementos agrupados por sexo, classe socioeconômica, faixa etária, ocupação profissional ou domicilio.

 

Simulação: Processo de análise de programações simuladas de mídia, via computador, para avaliação da programação alternativa mais eficiente, em função das variáveis de cobertura, distribuição de freqüência, GRP e custos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s